NÓS SOMOS A ANGLO AMERICAN

Somos uma das maiores mineradoras do mundo, fundada em 1917 na África do Sul.
Estamos presentes nos 5 continentes e somos líderes mundiais na produção de diamante e platina.

Nossos valores
 
seguranca

Segurança

preocupacao_e_respeito

Preocupação e respeito

integridade

Integridade


Responsabilidade

colaboracao

Colaboração

inovacao

Inovação

Nossa ambição é ser a líder mundial em mineração e sabemos que, para chegar lá, é preciso ser reconhecida como a melhor empresa para se trabalhar, investir e fazer parcerias.
 
Nossas prioridades são segurança nas nossas operações, transparência e responsabilidade nas nossas transações.
grafico
Anglo American no Brasil
mapa3
Chegamos ao Brasil em 1973. Desde 2007, são mais de R$ 54 bilhões investidos no País, que possui 3 unidades de negócio:
 
  • Nióbio e Fosfatos, com sede em São Paulo e operações em Goiás, nos municípios de Catalão e Ouvidor, e em Cubatão (SP).
  • Níquel, com sede em São Paulo e operações em Goiás, nos municípios de Barro Alto e Niquelândia.
  • Minério de Ferro, com sede no Rio de Janeiro, que contempla o projeto Minas-Rio – o maior mineroduto do mundo – que passa pelos estados do Rio de Janeiro e Minas Gerais.

 

A UNIDADE DE NEGÓCIO NIÓBIO E FOSFATOS
 

Onde Estamos?

ponto

Sede em São Paulo, SP

ponto

Mina de Nióbio em Catalão e Mina de Fosfatos em Ouvidor, GO

ponto

Unidade de Processamento de Nióbio em Ouvidor, GO

ponto

Unidade de Processamento de Fosfatos em Catalão, GO

ponto

Unidade de Processamento de Fosfatos em Cubatão, SP

NIÓBIO

Estamos entre os 3 produtores de Nióbio do mundo, com capacidade de produção de 5.000 toneladas/ano. Com a aprovação, em 2011, do Projeto Rocha Fresca, a capacidade produtiva deve aumentar para 6.500 toneladas/ano.

Aplicações do Nióbio


 

 

Por que o Nióbio é um bom negócio e vai crescer?


O nióbio permite e construção de estruturas mais longas e resistentes, além de ser mais leve que o aço. O shangai World Financial Center, prédio mais alto da China, tem 492 metros e, com o uso de nióbio em sua estrutura, pôde reduzir em 32% o peso em colunas de aço, com apenas 5% de aumento no custo por tonelada de aço.

Carros mais leves e ecológicos. O nióbio garante a construção de um carro 25% mais leve sem aumento no custo de produção. Um carro mais leve gasta menos combustível. Além disso, a liga de nióbio garante maior resistência à choques e batidas.

O nióbio aumenta a resistência à pressão e fraturas em condições climáticas extremas. Por isso, é um material altamente indicado para a construção de tubulações mais resistentes e duradouras.

Praticamente não há substitutos para o nióbio. Ele pode ser parcialmente substituído pelo ferro vanádio, que não atinge os mesmos resultados em muitas das aplicações.

O Departamento de Estado norte-americano incluiu o nióbio na sua lista de recursos de infraestrutura considerados estratégicos e imprescindíveis.

O Brasil extrai atualmente 55 substâncias minerais, respondendo por mais de 4% da produção global, e é líder mundial apenas na produção do nióbio, minério cuja demanda mundial tem crescido nos últimos anos a uma taxa de 10% ao ano.

Após estudos dos potenciais dos mercados e das reservas minerais da Anglo American, detectou-se a viabilidade de a extração continuar ao menos por mais 30 anos.
FOSFATOS

Somos a segunda maior indústria de produtos fosfatados, com capacidade de produção de 1,35 milhão de toneladas de concentrado de fosfato por ano.

Aplicações do Fosfato



Por que o Fosfato é um bom negócio e vai crescer?


O fosfato é essencial para a vida, por se utilizado para a produção de fertilizantes, para ração animal e para uso industrial. Essas três demandas são atendidas pela Anglo American.

A produção de fertilizantes representa 85% do mercado global de fosfatos.

A demanda mundial por alimentos vem crescendo, a população mundial vem crescendo, a renda per capita vem crescendo, tudo colaborando para a importância dos fertilizantes na agricultura, pois eles vêm sendo o principal vetor para o crescimento da produção de alimentos.

As áreas cultiváveis per capita vêm diminuindo, por conta
do aumento da população, aumento da urbanização e avanço das culturas para produção de biocombustíveis, mais uma vez apontando para a necessidade de se aumentar a produtividade das terras aráveis disponíveis.

Diante desse cenário, terras mais produtivas são imprescindíveis.

O Brasil tem um papel preponderante como provedor de alimento por suas características naturais favoráveis (altos índices de chuvas, extensos recursos hídricos, grande potencial de produção de biomassa e um dos maiores potencias de áreas cultiváveis). Por isso, estudos mostram que o crescimento da produção de alimentos no Brasil será sensivelmente maior que outras nações do mundo.

O Brasil é um dos três maiores produtores das principais commodities agrícolas e sua produção deve aumentar 40% até 2020.

O Brasil importa grande parte dos fertilizantes que consome, mas a produção nacional pode tornar o país autossustentável em fertilizantes em alguns anos. A Anglo American tem papel fundamental nesse processo.